Via Investimento's Post

RESUMO DE NOTÍCIAS

Veja os destaques das empresas da bolsa desta sexta

IPOs
As incorporadoras Kallas e Patrimar, além da Companhia Sulamericana de Distribuição (CSD), registraram ontem seus pedidos de ofertas iniciais de ações (IPOs) na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), sinalizando o aquecimento do mercado acionário.

As operações das incorporadoras terão tranches primárias e secundárias. Na Kallas, os coordenadores são Credit Suisse, líder da operação, Itaú BBA, Bank of America, Safra, BB Investimentos e Caixa. O acionista vendedor é a Thor Participações, da família fundadora.

A Patrimar terá oferta coordenada por BTG Pactual, líder da operação, Itaú BBA, XP Investimentos e Caixa. Os vendedores na tranche secundária são os acionistas Alexandre Veiga, Heloísa Martins Veiga, Renata Martins Veiga e Patrícia Martins Veiga.

No caso da CSD, a oferta será primária e secundária, sendo os acionistas vendedores os fundos de participações Actis, DVA e MMC. Os coordenadores da oferta são Itaú BBA, J.P. Morgan e Bradesco BBI.

Já a D1000, controlada pela Profarma e dona de redes de farmácias, captou R$ 400,2 milhões em seu IPO. A companhia vai estrear em bolsa avaliada em R$ 860 milhões.

Quero-Quero
A varejista de material de construção e artigo para casa Quero-Quero definiu ontem o preço por ação de R$ 12,65 em sua oferta pública inicial de ações (IPO).

Na tranche primária, levantou R$ 279,9 milhões e, na secundária, R$ 1,95 bilhão. O acionista vendedor na secundária foi a gestora Advent.

Oi
O consórcio formado por Claro, TIM e Telefônica pretende continuar na disputa pelo negócio de telefonia móvel da Oi mesmo se não conseguir uma posição preferencial num futuro leilão desses ativos, conforme apurou o Valor.

Notre Dame Intermédica
A Notre Dame Intermédica registrou lucro líquido de R$ 223,6 milhões no segundo trimestre, resultado 2,5 vezes superior ao obtido no mesmo período de 2019.

A receita da companhia avançou 28%, na mesma base de comparação, para R$ 2,6 bilhões, e o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebtida, na sigla em inglês) cresceu 109,2%, para R$ 510,4 milhões. A teleconferência com analistas e investidores está marcada para as 11h.

Multiplan
A Multiplan registrou lucro de R$ 70,8 milhões no segundo trimestre, queda de 38,6% na comparação com o mesmo período de 2019. A receita recuou 20,4%, para R$ 254 milhões, e o Ebitda caiu 15,6%, para R$ 180,8 milhões. A teleconferência está marcada para as 11h.

Gol
A agência de classificação de riscos S&P Global Ratings rebaixou a nota de longo prazo da Gol de “CCC+” para “CCC-”, com observação negativa, para refletir a possibilidade de um calote no curto prazo. Ela também rebaixou a nota em escala nacional, de “brBB” para “brCCC-”.

A S&P acredita que a Gol não conseguirá concluir as negociações para obter financiamento no curto prazo.

Ser Educacional
A Ser Educacional adquiriu a Faculdade de Ciências Biomédicas de Cacoal (Facimed), por R$ 150 milhões.

A instituição, localizada na cidade de Cacoal (RO), registrou em 2019 receita líquida de aproximadamente R$ 55 milhões e, em junho de 2020, contava com 2.700 alunos de graduação, sendo 445 alunos do curso de medicina.

Telefônica Brasil
A Telefônica Brasil obteve autorização da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para conversão da totalidade de suas ações preferenciais em ações ordinárias na proporção de um para um.

IMC
Os acionistas da International Meal Company (IMC) rejeitaram, em assembleia geral extraordinária realizada virtualmente pela companhia ontem, a proposta de aditamentos aos planos de opção de compra de ações da companhia de 2017 e 2019, atualmente em vigor e que tratam da remuneração variável aos executivos.

Tenda
A Construtora Tenda fechou o segundo trimestre com lucro líquido de R$ 40,2 milhões, recuo de 44,8%. A receita totalizou R$ 526,1 milhões, alta de 7,6%, e o Ebitda ajustado caiu 24,1%, para R$ 72,3 milhões. A teleconferência está marcada para as 10h.
By: via Via Investimento
Share: