Via Investimento's Post

MORNING CALL

Mercados Globais: Sem um acordo no Congresso para o novo pacote trilionário e em campanha à reeleição, o presidente Trump assinou 4 decretos que estendem medidas de estímulos, como um bônus extra semanal a desempregados de US$ 400. Do outro lado do mundo, o Ministério de Relações Exteriores da China anunciou sanções a autoridades dos EUA a partir de hoje. As bolsas da Europa operam com ganhos moderados, enquanto os futuros americanos estão mistos, uma vez que a extensa disseminação do coronavírus e as tensões sino-americanas limitam o otimismo.

Ibovespa: O índice finalizou a última sessão aos 102.775 pontos (-1,30%), com as preocupações com as contas fiscais brasileiras.

Corporativo: Commodities prejudicaram no desempenho de sexta-feira (PETR -1,8%, VALE -2,2%), assim como bancos (ITUB -2,1%, BBDC -0,6%, -0,7%) e shoppings (BRML -4,2%, MULT -3,9%).

Juros: O mercado de juros retomou a trajetória de alta com o agravamento do risco político e fiscal, somado à forte desvalorização cambial, afetando especialmente no trecho longo e gerando um aumento da inclinação da curva.

Câmbio: Dólar encerrou a última sessão com alta de +1,99% cotado a R$ 5,4387, devido ao impasse no pacote de estímulos americanos, a tensão com a China, as preocupações com as contas fiscais brasileiras e a probabilidade de novos cortes de juros.

Política: O debate sobre a extensão do auxílio emergencial segue no radar. A dúvida é até quando o benefício será estendido e possível redução do valor (atualmente R$ 600 válidos só até esse mês).

Coronavírus: O Brasil superou no sábado 100 mil óbitos e 3 milhões de casos confirmados da doença.

Acompanhe a rentabilidade da sua carteira na plataforma do Gorila
By: via Via Investimento
Share: